TIRAI E DESATAI

TIRAI E DESATAI

 

Saber que temos um Deus que age por nós é uma verdade que nos anima e nos fortalece. Ele ouve nossas orações e, segundo a vontade Dele, nos responde da melhor forma. Quando temos fé, é a Ele que recorremos para pedir o que necessitamos, pois reconhecemos que vêm Dele todas as coisas boas que temos. Mas, e quanto a nossa parte? Temos lembrado que, por vezes, além de pedir, também devemos agir?

O episódio da ressurreição de Lázaro é um exemplo de que cabe a nós a parte que podemos fazer:

 

“Jesus, agitando-se novamente em si mesmo, encaminhou-se para o túmulo; era este uma gruta a cuja entrada tinham posto uma pedra. Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias.

Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus?

Tiraram, então, a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste. Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste.” (João 11:38-42)

 

O Senhor Jesus detém todo o poder. Não seria difícil para Ele remover ou destruir aquela pedra apenas com o Seu falar. Por que, então, ele disse para os que estavam lá tirarem? A resposta é simples: porque o que nós podemos fazer, temos de fazer. Ele faz o que não podemos.

Você já parou para pensar em algo que espera de Deus e ainda não recebeu? A solução de um problema, a cura de uma doença, a relação com alguém... Você pede e espera. Será que, além de esperar, você mesmo não deve, primeiro, “tirar a pedra” para o Senhor fazer?

Tirar a pedra significa se mover pela fé. É tomar uma atitude em busca do milagre, é buscar o que deseja porque crê que receberá, é dar o primeiro passo, quando necessário, para resolver o que você espera que seja solucionado!

Será que, para receber a cura que vem do Pai, você não precisa, antes, ir ao médico e tomar os remédios? Talvez seja essa a forma que Deus escolheu para lhe curar;

Será que, para ter a situação resolvida com um irmão, você não precisa chama-lo para conversar? Pode ser que seja em uma conversa que o Senhor queira deixa-los em paz;

Será que, para conseguir um emprego, você não deve buscar onde há vaga ou aceitar o que lhe foi proposto, ainda que não seja o que você espera? Talvez seja neste emprego que o Senhor queira te levantar e te fazer crescer como profissional!

Se o Senhor falou, te prometeu, se a Palavra garante o que você deseja, busque! Faça a sua parte! Como vimos, nem sempre o Senhor quer fazer tudo só. É preciso que façamos o que temos à disposição das nossas capacidades e, então, ver e receber a ação do Pai.

Vejamos que, tanto antes como depois, temos o que fazer com o que Deus proporciona:

 

“E, tendo dito isto, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora!

Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir.” (João 11:43-44)

 

O Senhor Jesus, além de não ter removido a pedra do túmulo, também não desatou as ataduras que envolviam Lázaro, pois havia quem podia fazer isso. Percebemos que devemos buscar nosso Deus quando não podemos fazer o que queremos, como as irmãs de Lázaro mandaram chamar o Senhor Jesus,  mas também continuar zelando e cuidando para a manutenção daquilo que Ele fez.

O Senhor Jesus Cristo trouxe Lázaro da morte para a vida, mas a pedra e as ataduras foram removidas por quem poderia removê-las. Eles fizeram a parte que lhes cabia, movidos pela fé e, depois, também pela obediência. Que reflitamos sobre o que está nas nossas mãos e não fiquemos sentados quanto tivermos algo a fazer.

 

Deus te abençoe!

Renan Viana