O LUCRO DO SOFRIMENTO

O LUCRO DO SOFRIMENTO

      Você já se perguntou por que o crente passa por tantas aflições? Quando observamos a vida de alguém que não tem comunhão com Deus e comparamos com a nossa, por vezes a sensação é de que quase tudo para nós é mais difícil. Esse caráter também é bem notado por muitos no início da vida cristã, assim que uma pessoa é convertida. Ao considerar o seu passado, alguém pode sentir que são, agora, mais intensos os problemas, alguns atritos, e que passa a ter certa dificuldade em atingir um propósito que outrora não estava acostumado.

      Nós servimos ao Deus perfeito, e assim também são os seus desígnios. Cada palavra das Escrituras Sagradas e toda ação dEle sobre nós é de uma sabedoria elevada e, em certa parte, misteriosa, pois vai além da nossa capacidade de conhecimento e compreensão. Ao lermos o início da epístola de Tiago (mas não apenas ela), encontramos uma das – e talvez a maior das – razões das nossas provações: nosso aperfeiçoamento. Diz assim o irmão de Jesus:

“Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes.” (Tiago 1:2-4)

      O escritor da carta chama de “provação da fé” a situação de aflição que, de tempos em tempos, nos desafia aqui no mundo. Ora, se é a nossa fé que está sendo provada, é por ela que passamos por esses momentos, para que a nossa fé cresça, seja fortalecida, amadurecida. Tendo uma fé firme, consequentemente seremos mais perseverantes na vida com nosso Senhor, pois, após a batalha, o saldo é de mais sabedoria e segurança nEle.

      Muitas pessoas desenvolvem uma maior confiança e uma intimidade com aqueles que já viveram experiências diversas com elas. Assim é o agir do nosso Pai. Ao passarmos com Ele por situações que, de início, causam medo, preocupação, tristeza, entre outros sentimentos que temos como indesejados, e superá-las, graças a Ele, temos a oportunidade de conhecê-Lo mais, Sua forma de agir, o efeito da Sua Palavra, temos sentimentos e sensações exclusivas e especiais, e, dessa forma, passamos a confiar mais. Ao crermos mais, teremos, inevitavelmente, uma vida melhor com o Senhor, de mais fidelidade e amor com tudo que Ele É, faz e diz. Seremos mais santos! Foi para isso que fomos chamados:

“assim nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor” (Efésios 1:4)

      É possível observar, também, nas palavras de Tiago, que ele não se dirige ao mundo como um todo, mas à Igreja, especificamente, quando diz “meus irmãos”. Isso nos traz mais uma lição: o que acontece conosco é especialmente conduzido por Deus. O autor menciona que, ao passarmos por provações, devemos estar alegres. Ao aprendermos o propósito das provações, sabendo que são para o nosso bem, uma vez que “a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável” (Romanos 12:2) e que “sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito” (Romanos 8:28), devemos sentir o prazer de saber que o Senhor Deus, por meio do Seu amor e da Sua graça, está trabalhando em nós, para que sejamos filhos e servos que lhe dão alegria e que representam, em crescimento constante, o Reino do Céu, onde está o Senhor Jesus, nosso grande exemplo.

      Foi Jesus que bebeu o cálice da ira de Deus, que seria nosso, por colocar acima da circunstância de dor na cruz a vontade do Pai, e hoje reina e reinará por todo sempre. Toda a glória seja dada a Ele!

      Somos amados pelo Todo-Poderoso Jeová. Sejamos, então, firmados na Sua presença e soberana vontade de sermos perfeitos (amadurecidos) a cada dia e prossigamos assim até o fim.

“Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam.” (Tiago 1:12)

Deus te abençoe!

 

Renan Viana